quarta-feira, 21 de abril de 2010

Tudo que tem um Começo tem um Fim... E um novo Começo!

Pessoal,

Desde ontem, terça-feira, instiguei muitos amigos, colegas e profissionais do meio com uma "grande surpresa" que eu tinha para revelar inicialmente via Twitter.

Eis ela aqui.
Sim, é relacionada ao meu livro, Necrópolis. A série que escrevi uma primeira versão em 2005 e de lá até agora, passou por muita, muita coisa.

A maioria das pessoas que lê este post, sabe quais são. Ou quase.

Mas é simples e objetivo. O livro, finalmente será publicado. Uma editora promissora no mercado quer investir legal na obra, com uma visão interessante e muito profissional. Contrato assinado, data de lançamento definida.
O livro sai este ano e eu quero você lá. Não me venha com desculpas!

Este blog, porém, termina aqui, neste post.
Desde 2006 falando da obra, com muita coisa relacionada, postagens que renderam ótimos debates etc.
Só que para dar um ar de frescor, novidade, para o livro que finalmente será publicado, este blog interrompe seus posts para dar lugar a outro. Mas este blog não morrerá. Vai continuar como um Banco de Dados, onde novos (e por que não os antigos, também?) leitores, poderão acessar e ver todo o processo da obra, da escrita a reescrita, das editoras que se interessaram, do que deu ou não certo, de alguns lances midialógicos e de outros trabalhos que me envolvi, além do passado da minha vida pessoal.

O novo blog terá uma abordagem levemente diferenciada e totalmente focada na série.
Obrigado a todos que me acompanharam neste blog.

Agora, querem saber qual a editora que vai publicar Necrópolis? E o que mais eu posso contar a respeito?
Então clique aqui e descubra.


Abraços!

3 comentários:

Vincent Law disse...

Olá. Estou enviando um comunicado sobre uma nova revista digital a FANTÁSTICA, que será lançado no dia 21 de maio, o mesmo dia do novo livro de Leandro Reis, Senhor das Sombras.

Gostaríamos que me enviasse o seu email, para que entrássemos em contato com você assim que ela for lançada. A FANTÁSTICA será a revista digital mais ambiciosa na literatura nacional.
Aqui se encontra Oficial da Revista:

http://www.skoob.com.br/perfil/revistafantastica

http://www.orkut.com.br/Main#Community?rl=cpp&cmm=101014100

Galeondias@hotmail.com

Ficaremos no aguardo da sua resposta.
Até mais.

Caio Murdock disse...

Olá, venho fazer um convite, para conhecer Derin e Shard – Contos de uma Andarilha, um novo universo fantástico, criado, escrito e ilustrado por Anerol Sevla, com aventura, romance, suspense e mistério. Uma série em capítulos, recentemente publicada no blog LugarDistante, acesse:

http://lugar-distante.blogspot.com/search/label/Contos%20de%20uma%20Andarilha

Essa faz parte de um pacote de novidades recentes no LugarDistante: http://lugar-distante.blogspot.com/

Até a próxima!

Fanzine Episódio Cultural disse...

O julgamento da humanidade


A inocência, a sabedoria, a esperança e a fé reuniram-se pela última vez. Em pauta: o julgamento da humanidade. Todas chegaram à conclusão de que deveriam abandonar o homem e deixá-lo entregue a própria sorte.
A inocência afirmou:
– O homem sempre soube o que estava fazendo e nunca se responsabilizou por suas barbáries!
A sabedoria enumerou algumas causas que levaram o homem ao seu desfecho:
– Ao descobrir o fogo, o homem sentenciou sua própria existência. Aprendeu a controlar o elemento que o tornaria senhor entre as criaturas. Entretanto, ele usou arbitrariamente (armas atômicas) contra o seu irmão!
A esperança que estava ao lado da fé desabafou:
– E essa criatura que denomina-se “racional” sempre foi incapaz de enxergar a si próprio e ao seu semelhante.
E continuou:
– Até eu mesma senti que não lhe restava mais esperança!
A fé, que até aquele momento se encontrava calada, levantou-se. Convidou a todas para irem até o jardim onde revelaria o seu ponto de vista:
– Quando o homem ainda engatinhava, você o amava, inocência. Contudo, não lhe foi fiel quando ele desviou para o caminho do mal.
Concluiu:
– E você, sabedoria o encheu de novas descobertas e curas. Agora que a criação se rebelou, você a acusa?
– Quanto a você, esperança, sua culpa lhe cai em dobro, pois vivia alimentando-o com falsas promessas.
Todas estavam cabisbaixas ao perceberem sua parcela de culpa. Subitamente elas perguntaram-lhe uníssonas:
– E quanto a você... Qual a sua parcela de culpa?
Com a voz embargada a fé respondeu:
– “A fé remove montanhas...”. Infelizmente a humanidade me outorgou uma missão, que até hoje eu nunca pude cumprir...



*Agamenon Troyan